21 dez 2021

ASSERJ apoia Clean Up The World no ECONATAL 2021

Cerca de 252 quilos de lixo são retirados das praias cariocas

Só temos a agradecer por estarmos engajados nessa causa. Vamos coletar lixo, e não podemos baixar a guarda para os ofensores da natureza. Não compre sacolas plásticas, use sacolas retornáveis” — Fábio Queiróz presidente da ASSERJ.

A 19ª edição da ação socioambiental ECONATAL, ocorreu no último sábado (18) em diversos pontos do Rio de Janeiro. A iniciativa da Clean Up The World contou com o apoio da ASSERJ, que junto as equipes de voluntários recolheram parcialmente 252 quilos de lixo. A campanha acontece uma semana antes do Natal de forma proposital, pois dentro dos objetivos da campanha está a conscientização da população sobre o descarte irregular de lixo e o que isso pode gerar à natureza.

Desde 2003, em várias localidades, realizamos esse movimento. Nessa edição, estamos em pontos como São Gonçalo, na Baía de Guanabara, onde há grande concentração de lixo, e isso precisa de total atenção. Estamos com mergulhadores e voluntários com força total. Nosso objetivo aqui é conscientizar!” – afirmou Hildon Carrapito membro do Clean Up The World.

Os voluntários passam por um curso de reconhecimento internacional sobre como agir com materiais cortantes e perfurantes, e receberam noções sobre o impacto que o lixo descartado de forma incorreta pode causar ao meio ambiente. Cada um desses ensinamentos gera uma consciência que será passada para as famílias e amigos.

Como no caso do plástico, que pode ser encontrado de diversas formas como em sacolas, copos, tampas de garra e cigarros. Sim, no cigarro também é possível encontrar fibras de plástico. E seu descarte precisa ser correto.

 

Lixo no lixo

No decorrer dos dias, algumas situações acabam passando de forma desapercebida. Como o descarte de um cigarro, de uma garra de água ou uma sacola plástica que furou e não será mais usada. Contudo, todo esse material acaba sendo lançado na natureza nos mares e rios, o que pode causar grandes problemas com o passar do tempo.

A coleta manual desses resíduos é de suma importância, pois esse lixo acaba não sendo recolhido junto com o lixo das latas e caçambas. Com o tempo esse material acumulado, eventualmente, é lançado ao mar, como o plástico não se decompõe 100%, ele reduz seu tamanho e se transforma em microplástico.

 

Você conhece a ameaça do microplástico?

Inimigo quase invisível, o microplástico é uma parte tão pequena de plástico que não pode ser mais recolhida, porém ao cair no mar pode vir a se tornar alimento para animais marinhos. Esse material presente na cadeia alimentar dos animais, pode acabar se tornando parte da alimentação humana através do consumo de frutos do mar.

Ações como o ECONATAL e o Desplastifique Já! tem em sua essência o propósito de apoiar a criação e manutenção de leis de apoio à preservação ambiental. Como no caso da Lei Estadual 8473/19 das novas sacolas plásticas biodegradáveis. Esse material em contato com o mar se dissolve, e não se torna microplástico.

 

Desplastifique Já! não use sacolas plásticas

Em pouco mais dois anos de existência, a Lei Estadual 8473/19 já retirou da natureza cerca de 5 bilhões de sacolas plásticas. Esse número é equivalente a cerca de 179 milhões de sacolas por mês, quase 6 milhões por dia.

Apoie você também essa causa, use sacolas retornáveis, e assine nossa carta aberta que conta com apoio da Clean Up The World, INEA, Fecomércio, e Change.org que já passa de 16 mil assinaturas.

Assine agora!

www.change.org/LeiDasSacolas

 

Deixe uma resposta