16 out 2020

Supermercados antecipam compras de Natal para reduzir preços ao consumidor

Presidente da ASSERJ garante que itens típicos não faltarão na mesa do brasileiro

A data mais importante para o varejo e tradicional para as famílias brasileiras está garantida, de acordo com o presidente da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ), Fábio Queiróz.

Para conseguir melhores condições para os clientes, os supermercados já começaram a negociar os itens do Natal. Fábio garante que não irão faltar produtos típicos, como panetones e rabanadas, com opções disponíveis ‘’para todos os gostos e bolsos‘’:

‘’O setor está fazendo bastante esforço para manter a população abastecida com todas as opções que puder proporcionar, da sardinha ao bacalhau, já que esse Natal será emblemático por conta da pandemia. Não queremos que ninguém deixe de comemorar essa data com a família.‘’

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aumentou a expectativa de 4,8% para 5,2% em relação às vendas de Natal desse ano. A previsão é de que o varejo movimente R$ 36,5 bilhões durante as festividades.

A antecipação do calendário do FGTS, a inflação baixa e a ampliação dos prazos das operações de crédito foram os principais fatores para o levantamento da expectativa de compras, segundo a CNC.

 

Deixe uma resposta