21 jul 2020

Pessoas com deficiência celebram o sucesso profissional no Prezunic

Pessoas com Deficiência (PCDs) têm dado provas cada vez mais claras de que são capazes de superar dificuldades e obter sucesso profissional, principalmente quando encontram condições adequadas. No supermercado Prezunic, no Rio de Janeiro, há diversos exemplos de sucesso. Um deles é o da gerente de perecíveis da loja de Benfica. Com deficiência física, Edineide Nunes foi contratada em 2008, preenchendo uma vaga específica para PCDs. Doze anos depois, ela já tem quatro promoções no currículo e prepara-se para quando surgir a próxima oportunidade.

“Entrei no Prezunic aos 19, como auxiliar de operações. Nesses 12 anos, passei a atendente, auxiliar administrativa, gerenciadora e, agora, gerente de setor”, comemora Edineide.

Quem também celebra o crescimento é Rennan Henrique Oliveira Santos, 30 anos. Com uma deficiência intelectual que causa dificuldades diversas, ele deu um salto de qualidade de vida depois de começar a trabalhar no Prezunic, há 10 anos. Recentemente, foi escolhido como o destaque do mês na loja do supermercado na Freguesia, após receber elogios de uma cliente por email.

“Me sinto muito orgulhoso de trabalhar num lugar onde posso auxiliar as pessoas e colaborar com meus colegas, podendo também ajudar minha mãe no sustento da casa”, afirma Rennan.

Mãe de Rennan, Rosangela de Oliveira Santos, 50 anos, observa a evolução do filho.

“Enfrentamos muitas dificuldades devido à sua condição neurológica. Por algum tempo, cheguei a não acreditar que ele seria esse homem responsável que é hoje”, diz Rosângela. “Rennan não andava sozinho, só saía de casa acompanhado, para ir à escola. Hoje, ele vai por conta própria para o trabalho, sai para visitar familiares, joga futebol com os amigos e está mais confiante”.

O interesse de Rennan pelo trabalho começou depois da perda do pai, que, já doente, incentivava o filho a ser o “chefe” da casa quando fosse preciso.

“Lembro quando o Rennan chegou para a entrevista de emprego. O pai já havia falecido. Ele estava nervoso e dizia o tempo todo: ‘Eu quero trabalhar, eu quero trabalhar’. As profissionais de recrutamento do Prezunic o acalmaram e, na hora do teste, ele se saiu muito bem. Até hoje, me lembro da frase: ‘O emprego é seu’. E o emprego é mesmo dele. Não pela deficiência, mas pela eficiência”, finaliza Rosângela.

A Cencosud Brasil, grupo do qual o Prezunic faz parte, adota uma política oficial de diversidade e inclusão, que inclui entrevistas de emprego na Língua Brasileira de Sinais (Libras) para candidatos surdos e um curso interno para colaboradores interessados em aprender o idioma. Atualmente, há 1.081 Pessoas com Deficiência entre os colaboradores em todas as suas cinco bandeiras de supermercados no país. Somente no estado do Rio de Janeiro, há 305 PCDs trabalhando, que representam mais de 5% do total de colaboradores da rede carioca.

Fonte: Assessoria de imprensa Prezunic

Deixe uma resposta