08 ago 2019

Carrefour Espanha utiliza sacos de algodão para substituir os de plástico no hortifruti

Sacos de algodão em vez das conhecidas sacolas plásticas para pesar e comprar frutas e verduras na cadeia de distribuição de alimentos do Carrefour, na Espanha. O objetivo é  reduzir o uso de embalagens plásticas, evitando-as pelo menos na seção de hortifruti.

Os clientes das muitas lojas espanholas do Carrefour agora poderão comprar os sacos de algodão reutilizáveis para pesar e comprar suas frutas e verduras. A empresa torna-se, assim, a primeira na Espanha a oferecer esta alternativa mais sustentável, depois de ter sido a primeira a permitir que seus compradores usassem suas próprias sacolas, não apenas para compras de frutas e legumes, mas também nos departamentos de charcutaria, peixaria açougue e refeições prontas.

A nova iniciativa do Grupo Carrefour reforça o compromisso da marca em buscar soluções cada vez mais sustentáveis para suas operações, reduzindo o impacto ambiental.  No Brasil, a companhia também está trabalhando com várias alternativas. Até o final de 2019, todo o sortimento de orgânicos irá priorizar o uso de materiais recicláveis e biodegradáveis. Com essa medida, cerca de 51 milhões de bandejas de isopor serão trocadas por alternativas mais ecológicas em um período de 12 meses.

Dentre as novas iniciativas adotadas estão: embalagens de papelão ondulado para os produtos orgânicos; folhas de papel e de plástico de polietileno (material reciclável e apto para ser separado junto à coleta seletiva) para frios e queijos fatiados; copos, canudos e mexedores feitos com papel e madeira para as cafeterias e caixas de papelão para os produtos comprados via e-commerce. Além disso, o Carrefour incentiva todos os seus clientes a usarem sacolas retornáveis durante as compras e a levar às lojas seus próprios recipientes para a compra de frutas secas a granel.

Saco de algodão pode ser reutilizado muitas vezes

O saco de algodão pode ser lavado e reutilizado muitas vezes e é vendido em um pacote de três unidades por 3,99 euros. A empresa está muito atenta ao problema da redução de plásticos e, no departamento de frutas e legumes, no setor de orgânicos, decidiu eliminar completamente as embalagens feitas com esse material. Em substituição aos recipientes de plástico para azeitonas e picles, passou-se a utilizar potes de vidro. Mesmo os pepinos, bananas e outros produtos já não são mais embalados em sacolas, mas agrupados com a ajuda de uma pequena faixa.

Segundo a empresa, a redução de plástico alcançada até agora com esses sistemas é superior a 80%. O número parece alto, mas pelo menos nos leva a crer que, nessa batalha em prol do meio ambiente, a boa vontade faz toda a diferença.

Fonte: Green Me

Deixe uma resposta