25 jun 2019

Armazém do Grão lança campanha para estimular o uso de materiais sustentáveis

Nesta quarta-feira, 26 de junho, entra em vigor a Lei 8006/18 que proíbe, em todo o Estado do Rio de Janeiro, a distribuição das sacolas convencionais descartáveis (sacolas de polietileno), utilizadas até então nos supermercados e estabelecimentos comerciais.

Com o decreto, os estabelecimentos comerciais poderão disponibilizar para o consumidor as novas sacolas, produzidas com mais de 51% de fontes renováveis, a preço de custo incluindo impostos. Ou seja, sem obter lucros com a medida. Então, a população não precisa se preocupar, pois as sacolas plásticas não vão acabar! Elas serão apenas substituídas por um novo modelo que preza pela preservação do meio ambiente.

Para ajudar a conscientizar a população e seus clientes sobre os benefícios de pensar e agir de forma mais sustentável, além de garantir o cumprimento da nova lei, a rede de supermercados Armazém do Grão, de Petrópolis, que sempre trabalhou com o conceito de sustentabilidade, lançou ontem a campanha “Leve-me com você!”.  A ideia é incentivar os consumidores na utilização de caixas de papelão e sacolas sustentáveis.

O Armazém do Grão, a partir de agora, vai disponibilizar três (3) maneiras diferentes para os clientes levarem suas compras: eles poderão utilizar as ecobags, vendidas em todas as lojas e com valor diferenciado para clientes Armazém +; poderão utilizar as sacolas biodegradáveis ofertadas a preço de custo (será cobrado o valor de R$ 0,05 – cinco centavos por cada sacola); ou o cliente ainda poderá optar pelas caixas de papelão disponibilizadas gratuitamente em todas as lojas. As caixas facilitam o transporte, principalmente para quem vai ao supermercado de carro,  minimizando o volume das compras, e oferecendo agilidade e praticidade.

De acordo com a Gestora de Projetos da Rede Armazém do Grão, Ana Carolina Noel, a ideia é deixar o cliente confortável para utilizar o seu melhor meio de armazenamento. “Algumas vezes, em compras pequenas, acredito que os clientes vão optar por sacolas biodegradáveis e ecobags. Já para as compras maiores a opção mais sustentável e prática são as caixas de papelão. Fizemos questão de colocar as três opções bem visíveis nos caixas e de espalhar banners pelas lojas, informando sobre a campanha e a nova lei, para que cada cliente busque sua melhor forma de comprar e armazenar os produtos”, explicou Carolina.

Até hoje (25/06) o Armazém do Grão distribuía cerca de um milhão e meio de sacolas plásticas de polietileno por mês. Mais de 90% deste material ia parar direto nos aterros sanitários ou rios da cidade, poluindo ainda mais o meio ambiente.

“Imaginem o problema causado ao meio ambiente há anos por conta das sacolas plásticas nos estabelecimentos comerciais.”, ressalta a Gestora de Projetos da rede, completando: “Hoje o Armazém do Grão gera 45 toneladas de caixas de papelão por mês. Com a utilização destas caixas pelos clientes, esperamos reduzir este volume em 35%. O consumidor também poderá levar estas caixas para os três locais de coleta seletiva na cidade e gerar redução do valor de sua conta de luz. Desta forma, todo o sistema fica mais sustentável”.

Para a cliente da loja do bairro Mosela, Teresa Leite, de 89 anos, o projeto de lei proibindo o uso de sacolas plásticas deve ser aplaudido. Há mais de um ano ela só faz compras com ecobags.

“Quando criança, os rios da cidade eram limpos, não tinham tantos sacos e garrafas pets. Nós devemos fazer nosso papel para ajudar o planeta. Eu só uso ecobags ou caixas de papelão que sempre consegui aqui no Armazém do Grão. Agora, sei que teremos ecobags, as sacolas biodegradáveis e as caixas de papelão direto aqui nos caixas. Adorei as opções e o pessoal do mercado está de parabéns”, declarou, frisando que passa para toda sua família a importância de se cuidar do meio ambiente.

A cliente Rosangela Lutz Dias, 65 anos, moradora do bairro Pedras Brancas, também mostrou ontem, na loja da Mosela, que está “antenada” com o conceito de sustentabilidade. Armazenou a maior parte de suas compras em caixas de papelão.

“É mais prático até na hora de guardar. Quando as compras são maiores prefiro as caixas. As sacolas plásticas ou ecobags só quando as compras são menores. Com a minha idade, tenho que facilitar a vida. É só colocar no carro ou pedir aqui no Armazém para fazerem a entrega”, contou.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, no Brasil, cerca de 1,5 milhão de sacolinhas são distribuídas por hora. O descarte delas muitas vezes é feito de maneira incorreta. Quais são as consequências? Aumento da poluição, bueiros entupidos e a ingestão por animais nos oceanos e matas que morrem sufocados ou presos a elas.

“A  Lei 8006/18 é uma conquista que beneficia todo o estado do Rio de Janeiro, um sinal de que juntos é possível reverter os impactos negativos do uso descuidado do plástico. E, para que a mudança ocorra é preciso repensar nossas atitudes.  Desta forma, a campanha “Leve-me com você!” aqui do Armazém do Grão, que estimula, principalmente, o uso de caixas de papelão, está absolutamente dentro do conceito de sustentabilidade da empresa”, ressalta Ana Carolina Noel.

No Armazém do Grão, a palavra de ordem agora é: repense, reduza e recicle!

 * FOTOS: ANDREIA CONSTÂNCIO

 

 

Deixe uma resposta