06 set 2021

92% dos consumidores consultam preços na internet antes de comprar na Black Friday

A tão aguardada Black Friday, que nesse ano de 2021 ocorrerá em 26 de novembro, é um dia sempre muito esperado pelos consumidores que pesquisam por preços mais acessíveis. O estudo “Black Friday 2021”, realizado pela unidade de pesquisa da área de publicidade UOL, mostra que 92% da população brasileira procuram por valores de serviços e produtos antes de realizar compras no dia, sendo que a antecedência da pesquisa chega a ser de dois meses ou mais em 57% das ocasiões, ou apenas um mês para 21% dos consumidores.

A pesquisa, que estruturou as intenções de compra do brasileiro na época da Black Friday, bem como os filtros mais procurados, e causas que fazem com que a compra seja feita, também revelou que a intenção de aquisição na próxima Black Friday permanece constante em comparação ao ano anterior. Ainda que a Pandemia não tenha acabado, 67% das pessoas que responderam pretendem ir às compras na data desse ano, sendo que, no último ano, o índice era 69%. Quando somente os entrevistados que compraram em 2020 responderam, o índice de intenção para aquisição de novos itens na Black Friday de 2021, sobe para 89%.

O levantamento também constatou que além do preço, os fatores essenciais que interferem em uma compra online são: valor do frete ou frete grátis (55%), prazo de entrega (29%), credibilidade, segurança, site ou aplicativo (24%). Nesse caso, as categorias mais pesquisadas pelos consumidores são: smartphones (46%), eletrônicos (43%), eletrodomésticos e informática (ambos com 35% das intenções de compra). Com flexibilização das regras de isolamento, o estudo ainda mostrou um aumento de 4% no intuito de compras para viagens, passagens e hospedagens na Black Friday deste ano em comparação ao ano passado.

Entre aqueles que querem aproveitar a Black Friday esse ano, 47% comprarão apenas pela internet (6% a mais em relação ao ano passado), 15% irão às lojas físicas comprar os produtos que desejam (4% a mais em relação a 2020) e 38% disseram que vão usar tanto a internet, quanto as lojas físicas. Quando perguntados sobre como a pandemia alterou a regularidade de compras pela internet, 53% dos entrevistados disseram que aumentaram a frequência das compras online em relação ao período pré pandemia, em março de 2020. Fora isso, 75% dos consumidores confirmaram que, após passada a pandemia, provavelmente manterão a constância de aquisições pela internet.

Fonte para dados sobre a Black Friday: UOL

Deixe uma resposta