28 jun 2021

Você sabe a diferença de intoxicação, infecção alimentar e toxinfeccção alimentar?

Uma das principais preocupações de quem administra um estabelecimento que manipula alimentos é a segurança dos alimentos. Todos os alimentos precisam ser manipulados, preparados e armazenados de modo correto. Os alimentos podem transmitir mais de 250 doenças e causar uma intoxicação, toxinfecção ou infecção alimentar.

Embora ambas sejam causadas pela ação de microrganismos patogênicos, como bactérias, fungos ou vírus, essas doenças agem de forma diferente no organismo. Sendo assim, vamos diferenciar cada uma:

A infecção de origem alimentar é uma doença causada a partir da multiplicação de bactérias patogênicas no trato gastrintestinal, oriunda da ingestão de alimentos contaminados por bactérias. Sendo uma invasão de tecidos corporais de um organismo hospedeiro por parte de organismos capazes de provocar doenças, a sua multiplicação e a reação dos tecidos do hospedeiro a estes organismos e às toxinas por eles produzidas.

Diferentemente da intoxicação alimentar, sendo um quadro clínico causado a partir da ingestão de substâncias químicas presentes nos alimentos, como pesticidas, agrotóxicos, metais pesados e toxinas de fungos, dentre outros. Ela consiste em uma série de efeitos sintomáticos produzidos quando uma substância tóxica é ingerida ou entra em contato com a pele, olhos ou membranas mucosas. Na intoxicação alimentar, consiste no consumo de alimentos vencidos ou contaminados.

Exemplos mais comuns de infecções transmitidas por alimentos são a salmonelose e toxoplasmose, já as doenças causadas por intoxicações alimentares temos o botulismo e intoxicação estafilocócica. Existe também outra classe de doença transmitida por alimentos, denominada toxinfecção causada por alimentos. São doenças causadas pela ingestão de alimentos contendo microrganismos patogênicos e que ainda liberam substâncias tóxicas no organismo. Os sintomas dessas doenças podem variar de acordo com o microrganismo ou toxina presente no alimento e com a quantidade ingerida. De um modo geral, os sintomas mais comuns são vômitos e diarreias, com a presença ou não de dores abdominais, dor de cabeça, febre ou outros sintomas.

Exemplos de toxinfeção alimentar: cólera (doença causada pela enterotoxina produzida pela bactéria Vibrio cholerae).

Para evitar que os alimentos sejam contaminados por microrganismos nocivos a saúde dos seres humanos, é preciso que a população tome alguns cuidados que vão desde a compra até o preparo desses alimentos.

Os principais cuidados são:

  • Lavar as mãos sempre após tossir, espirrar, ir ao banheiro, antes, durante e depois de preparar comida, o hábito de higienizar as mãos deve ser constante;
  • Importante observar tempo e temperatura no momento do preparo e armazenamento dos alimentos;
  • Conhecer a procedência e escolher os alimentos de forma higiênica;
  • Observar tempo e temperatura durante o preparo e armazenamento dos alimentos;
  • Cozinhar os alimentos acima de 70ºC, desta forma, consegue eliminar quase todos os microorganismos presentes nos alimentos;
  • Consumir imediatamente os alimentos cozidos;
  • Armazenar cuidadosamente os alimentos;
  • Evitar o contato entre os alimentos crus e cozidos (contaminação cruzada).

Deixe uma resposta