08 mar 2021

ASSERJ confirma a presença dominante de mulheres em cargos de liderança

Um estudo recente da Kantar aponta que o número de mulheres em cargos de liderança segue em crescimento no Brasil. Na ASSERJ isso já é realidade!

Em uma escala que vai de 0 a 100, o Brasil alcançou os 66 pontos, o resultado foi considerado relativamente elevado, na comparação com países do G7, o grupo de economias mais desenvolvidas do mundo.  Canadá e França, os primeiros colocados, fizeram 77 pontos, enquanto Itália, Alemanha e Japão, os últimos, tiveram 68, 69 e 70, respectivamente. Entre os países avaliados, Rússia (53) e China (48) foram os piores.

Um dos principais apontamentos foi o de que 52% das pessoas no Brasil se sentiriam muito confortáveis em ter uma mulher como chefe de governo. Na ASSERJ isso já é realidade, pois quase 94% da equipe é composta por mulheres, dessas 85% na liderança .

Segundo a superintendente da ASSERJ, Keila Prates, os números são naturais para um ambiente de trabalho onde a igualdade de gênero prevalece. “Temos orgulho de sermos a maioria, vemos que a cada ano nossa presença no mercado de trabalho aumenta. E isso solidifica a nossa capacidade e empoderamento. Somos fortes e estamos aptas a ocupar qualquer cargo. Trabalhamos isso constantemente com nosso time”.

Para a gerente de RH da associação, Fabiane Borges, esta é uma tendência que será vista com maior frequência nas empresas. “Há a necessidade de mais medidas práticas dentro das empresas que ajudem a vencer barreiras de gênero e promovam uma cultura inclusiva em todos os âmbitos das empresas, a começar pelo incentivo das altas lideranças, que precisam estar comprometidas com essa política”, avalia.

Deixe uma resposta