03 dez 2021

Revista Super Negócios | Atenção para a conservação de produtos e alimentos típicos de fim de ano!

REVISTA SUPER NEGÓCIOS – ASSERJ – 1ª EDIÇÃO – DEZEMBRO 2017

A chegada do final de ano movimenta o setor supermercadista, gerando grande expectativa de vendas e estoques altos para não comprometer o abastecimento das lojas. Nesta época aumentam também as fiscalizações
e o risco de interdições, infrações e descarte de produtos. Por isso, algumas medidas são importantes para manter a qualidade dos alimentos, especialmente os perecíveis.

 

Para evitar problemas e garantir a qualidade dos alimentos para o consumidor, confira:

 

Bacalhau/Peixes salgados: Fique atento ao que está escrito no rótulo do produto, pois o fabricante é o responsável pelas informações de conservação e fracionamento. Se na embalagem original estiver escrito para manter refrigerado, então essa é a forma correta de expor o produto. Por isso, só é permitido disponibilizar na temperatura ambiente os produtos que trouxerem essa informação no rótulo. O mesmo acontece com o fracionamento, que só deve ser permitido se assim estiver detalhado no rótulo com a data de validade apresentada pelo fabricante.

 

Aves congeladas (peru, chester e outros): Importante seguir a temperatura recomendada pelo fabricante, que deve ser praticada tanto no estoque como na área de vendas.

 

Panetone: Importante se atentar ao local de exposição do produto, pois também existe uma temperatura para a sua conservação. Temperaturas altas podem azedar o alimento.

 

Frutas secas: Para fracionamento é necessária uma área específica, e deve haver cuidado com a contaminação cruzada (a transferência de microrganismos de um material contaminado para outro, direta ou indiretamente). No caso de produtos importados, é importante se atentar para os dados do fabricante na etiqueta, assim como é necessária a identificação das frutas secas a granel.

 

Na cidade do Rio de Janeiro não é permitido que os clientes toquem nos produtos a granel, por isso, é preciso que as mercadorias estejam protegidas por barreiras físicas, evitando também a contaminação por pragas. Para sanar dúvidas e fornecer orientação e diagnóstico sobre a conservação e manuseio dos produtos, a ASSERJ oferece uma visita técnica aos seus associados, que deve ser agendada através do telefone (21) 2584-6339.

 

 

Deixe uma resposta