03 dez 2021

Revista Super Negócios | Calendário Lucrativo

REVISTA SUPER NEGÓCIOS – ASSERJ – 2ª EDIÇÃO – MARÇO 2018

Dicas para atrair consumidores com efemérides

 

Efemérides significam, em latim, “calendário“, ou, em grego “de cada dia“. Uma efeméride é um fato relevante escrito para ser lembrado ou comemorado em um certo dia. Trabalhar com um calendário promocional ajuda o supermercadista a planejar melhor efemérides que acontecem ao longo do ano e são pouco exploradas pelo setor. O que possibilita ampliar ainda mais as vendas nessas ocasiões. Confira as dicas dos consultores de varejo Alexandre Ribeiro e Marco Quintarelli para lucrar com essas datas.

 

Quando o planejamento para efemérides deve ser feito?

Para o consultor Marco Quintarelli, o planejamento para essas datas deve ser anual, com avaliação semestral. “Até novembro deve-se ter o planejamento para o ano posterior e a cada 6 meses as ações precisam ser revistas e ajustadas quanto ao movimento do comércio e variação da economia”. O consultor Alexandre Ribeiro, da R-Dias, alerta que o varejista se planeja pouco para aproveitar as efemérides, e reforça que o planejamento deve acontecer previamente. “No meu ponto de vista esse planejamento deve ser anual. Se a diretriz da rede for crescer na categoria de perecíveis, por exemplo, é preciso estabelecer todos os planos vinculados a essa estratégia“, diz. Questionado sobre quando se deve iniciar uma ação promocional ligada a uma efeméride comercial, Quintarelli destaca que vai variar da data a ser explorada. “No mínimo, quinze dias antes do evento, a fim de atingir todo um fluxo de público de uma determinada loja e sua área de atuação”. “O supermercadista precisa pensar em uma campanha com 2 meses e meio a 3 de antecedência. Parece muito, mas não é. Isso auxilia ter o envolvimento dos fornecedores e evitar erros”, salienta Alexandre Ribes.

 

Cada loja pode fazer o seu próprio calendário, uma vez que o perfil dos clientes muda de acordo com a região?

Quintarelli afirma que quando falamos de uma rede de lojas de uma determinada empresa, esta deve ter seu posicionamento único, ligado ao de sua marca. Porém cada loja pode ter ajustes e ações adequadas àqueles clientes que são diferentes em perfis psicográficos. “Sendo assim, utilizamos os clusters, lojas ou grupos de lojas com perfis e hábitos de compras semelhantes”.

 

“O varejista precisa ser mais criativo, as campanhas são sempre parecidas do ponto de vista temático”

Deixe uma resposta