11 ago 2020

Registro permite aos supermercadistas moer a carne para venda no autoatendimento e o descongelamento técnico.

Anunciamos para nossos associados, em nome do S/SUBVISA/NAGRO que o Sistema Informatizado para Registro de Estabelecimentos de Produtos de Origem Animal, o REPA, encontra-se ativo.

Os produtores agora já têm o acesso através do portal do cidadão às funcionalidades para solicitar registro junto ao Serviço de Inspeção Municipal do Rio de Janeiro – SIM. Com o registro, os supermercadistas poderão moer a carne para venda no autoatendimento e fazer o descongelamento técnico.

Confira aqui o passo a passo para adesão ao Registro de Estabelecimento de Produção Agropecuária (REPA):

passo a passo - repa-compactado

O Serviço de Inspeção Municipal do Rio de Janeiro (SIM-RIO) é um programa inédito no município, lançado pela Prefeitura do Rio, por meio da Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses, permitindo maior controle e fiscalização de produtos de origem animal (POA). Com objetivo de aumentar a segurança para o consumidor, o sistema inspeciona ainda os derivados, subprodutos e resíduos de valor econômico nos estabelecimentos que obtêm, beneficiam, industrializam, fracionam, armazenam e fazem a distribuição desses produtos na cidade do Rio.

Lançado em agosto de 2019, o SIM-RIO/POA é um dos avanços na área de inspeção trazidos pelo primeiro Código Sanitário do Município do Rio, aprovado por unanimidade na Câmara dos Vereadores em dezembro de 2018 e apoiado pela ASSERJ (Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro). O serviço foi construído por técnicos da Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses vinculada à Secretaria Municipal de Saúde e regulamentado por decreto do prefeito Marcelo Crivella, instituindo a inspeção agropecuária com a criação do Registro de Estabelecimento de Produção Agropecuária (REPA).

Além de beneficiar a saúde pública, o SIM-RIO auxilia a agroindústria familiar e pequenos produtores de queijos, hambúrgueres e linguiças artesanais, entre outros empreendedores. Muitas vezes impedidos de se regularizar por falta de autorização sanitária, eles agora podem se formalizar no próprio município, o que ajuda a alavancar o crescimento de muitos negócios na cidade.

Para o serviço, a Prefeitura do Rio criou selos específicos para cada segmento, permitindo a identificação e comercialização dos produtos fabricados dentro do município. Em uma próxima etapa, o SIM/RIO permitirá que a Vigilância Sanitária solicite ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) a equivalência do novo serviço do Rio no Sistema Brasileiro de Inspeção (SISBI), expandindo as fronteiras de comercialização dos produtos genuinamente cariocas.

Deixe uma resposta