04 maio 2020

ASSERJ compõe, junto a outras 29 instituições, nova plataforma para vagas no varejo brasileiro.

No dia 1º de maio, Dia do Trabalhador, foi lançada a plataforma Vagas no Varejo, um movimento de 29 entidades ligadas ao segmento varejista. Com a iniciativa, o setor espera minimizar os impactos provocados pelo novo coronavírus ao garantir a recolocação de profissionais no mercado de trabalho e preservar a atividade empresarial. Segundo indicadores do Ibre/FGV, a crise pode deixar até 12,6 milhões de pessoas desempregadas e reduzir em cerca de 15% a renda dos trabalhadores.

De acordo com levantamento da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ), junto às redes associadas, considerando o período entre os dias 11 de março e 11 de abril, foram abertas mais de 1.000 vagas nos supermercados fluminenses desde o início do isolamento social. O setor é um dos poucos que está contratando em meio à pandemia.

Segundo Keila Prates, superintendente da ASSERJ, a iniciativa será fundamental para o setor neste momento para reposição dos colaboradores que foram afastados por estarem no grupo de risco da COVID-19. “Esta será uma ótima oportunidade para os profissionais que estão fora do mercado de trabalho. O RH das empresas terá um grande facilitador no recrutamento de pessoal”, revela.

As empresas interessadas em recrutar profissionais também terão uma área exclusiva no portal www.vagasnovarejo.com.br, no qual poderão cadastrar suas oportunidades. Elas serão responsáveis por excluir as vagas que forem preenchidas e assinarão um termo no qual se comprometem a não utilizar as informações dos candidatos para qualquer outra finalidade, como venda de produtos ou serviços. Até o momento já são 4 mil vagas disponibilizadas na plataforma, e a expectativa é que esse número se eleve para 10 mil nos próximos dias pós-lançamento.

Para os profissionais, foi desenvolvido o aplicativo Vagas no Varejo, que estará disponível em todas as plataformas móveis, exigindo inicialmente conexão com uma rede social ou e-mail. O objetivo é estabelecer uma conexão simples e autodidática, sem as dificuldades impostas por canais tradicionais de empregos. Ao ter a conta criada, o profissional precisa somente destacar sua área de atuação, experiências anteriores e disponibilidade de horários, podendo também inserir seu currículo. As entrevistas e avaliações serão realizadas online.

O projeto foi idealizado pela Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe) e Associação Brasileira de Supermercados (Abras). A ação recebeu ainda o apoio voluntário da Tegra Sistemas, responsável pela concepção da plataforma; e da Advance, que elaborou o projeto de marketing e comunicação visual.

Deixe uma resposta