31 jan 2020

Secretaria de Agricultura atua na liberação de estradas atingidas pelas chuvas no Norte e Noroeste

Desde o último sábado, a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, com apoio da Emater-Rio, trabalha para liberar as estradas rurais que sofreram as consequências das chuvas torrenciais que atingiram as Regiões Norte e Noroeste Fluminense nos últimos dias. Máquinas e equipamentos foram deslocados para os municípios atingidos com intuito de contribuir para a reabertura e desobstrução das vias e reduzir os prejuízos dos produtores agropecuários dessas áreas. Tratores, caminhões e retroescavadeiras estão sendo usados nesses trabalhos nas cidades de Italva, Itaperuna, Natividade, Laje do Muriaé, Bom Jesus do Itabapoana, Cardoso Moreira, Varre-Sai, Porciúncula e São José de Ubá.

– Estamos agindo rápido, atuando desde o início dessa tragédia. Essas cidades abrigam boa parte da agricultura do Estado e vamos apoiar as populações rurais no que for necessário. As produções de leite e café foram as mais impactadas. A liberação destas estradas é essencial para o deslocamento da população rural e para o escoamento da produção. Em paralelo, estamos levantando as perdas dos produtores para atuar ainda mais firme com apoio técnico. O governo e todas as secretarias estão unidos no auxílio aos cidadãos atingidos. – disse Marcelo Queiroz.

Dados recebidos pela Secretaria de Agricultura, enviados pelas Prefeituras, mostram que cerca de 4.500km de estradas vicinais foram destruídas, o que deixa em alerta o escoamento de boa parte da produção de leite e café. A secretaria atua com máquinas, equipamentos e equipes técnicas nos locais mais atingidos e tenta acelerar a liberação das vias, e atua diretamente com os agricultores para salvar as colheitas.

As Regiões Norte e Noroeste produzem cerca de 45% do leite de todo o Estado, por ano. E, somente a Região Noroeste é responsável por 85% do café produzido. Em virtude da dificuldade de acesso aos locais, a secretaria ainda está contabilizando as perdas de produção junto aos agricultores.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta