08 ago 2019

ASSERJ participa da 1º Conferência Nacional de Vigilância Sanitária – CONVISA

Nesta terça-feira, dia 6, a Superintendente Executiva da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ), Keila Prates, e o Presidente do Conselho Diretor da ASSERJ, Genival Beserra, participaram do painel “Liderança e Políticas Públicas” da 1º Conferência Nacional de Vigilância Sanitária, Vigilância em Zoonoses e Inspeção Agropecuária da Cidade do Rio de Janeiro – Convisa Rio. De 6 a 8 de agosto, o encontro técnico-científico apresenta temas inovadores voltados aos desafios das ações de prevenção aos riscos sanitários. Os profissionais foram convidados pela Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses da Prefeitura do Rio, organizadora do evento, para representar o setor supermercadista.

Genival Beserra apresentou dados sobre os impactos econômicos do setor no Rio de Janeiro e destacou que os supermercados são uma porta de entrada para a iniciação profissional de muitos jovens nas vagas como repositor, empacotador e estoque. Mas que, apesar disso, a mão-de-obra é de baixa qualidade e ficam por pouco tempo na área.

Já Keila Prates, ressaltou o que a ASSERJ tem feito para desenvolver o setor e se aproximar dos órgãos públicos para qualificação, entender as normas e cumpri-las com efetividade. “O setor privado está se inovando a cada dia, com o surgimento de tecnologias para melhorar e o setor público precisa acompanhar essas inovações para fiscalizar de forma eficiente. Quando o foco se torna o consumidor final, a relação com os órgãos fiscalizadores é complementar e de parceria. Pois no final das contas o foco é a saúde pública”, explica Keila.

O evento

Durante o primeiro dia de conferência, os três auditórios ficaram lotados por profissionais de nove estados brasileiros discutindo temas inovadores e polêmicos de prevenção de riscos à saúde pública, como a desburocratização das ações de fiscalização. A Convisa Rio segue até quinta, 8, no Centro de Convenções SulAmérica, na Cidade Nova.

O encontro oferece palestras e mesas-redondas, mostra de trabalhos científicos e dez estandes com novidades da área de saúde, além de uma exposição com um acervo do século passado – como um ovino de duas cabeças e um suíno com o focinho deformado mantidos no formol – para registrar a evolução da Vigilância Sanitária no Rio. No primeiro dia, participaram profissionais de Minas Gerais, Alagoas, Ceará, Santa Catarina, São Paulo, Pernambuco e Brasília.

A subsecretária de Vigilância Sanitária, Márcia Rolim, reforçou a importância do evento para o avanço das ações nas ruas. “Temos muitas conquistas nessa gestão, e hoje estamos participando de uma delas. O segredo é entender que esse projeto não é meu, não é de ninguém, tudo é fruto de um trabalho de equipe. Sairemos daqui com muitas motivações”, afirmou a subsecretária Márcia Rolim.

– É muito raro uma demonstração de transparência tão grande como a que vemos aqui. Nós temos o setor regulado sentado em uma plateia junto aos técnicos de todo o país. Isso comprova o foco desse encontro, um espaço de discussão e de estabelecimento de políticas públicas. Esperamos desse evento frutos que serão distribuídos a todo o país – disse a secretária Beatriz Busch, à frente da pasta que abriga a Vigilância Sanitária em sua estrutura.

Na quarta-feira, dia 7, foram debatidos assuntos como modelos de construção da rotulagem de alimentos com advertências ao consumidor, os desafios no controle da salmonelose no Brasil e a presença de metais pesados no pescado.

Novas tecnologias e sustentabilidade, eventos de massa, zoonoses, desburocratização na fiscalização e desafios na prevenção de riscos à saúde pública são alguns dos temas que nortearão a conferência que, a partir da troca de expertises, debaterá o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade sem comprometimento à saúde pública.

Capacitação constante

A ASSERJ oferece para suas quase 400 redes associadas em todo o Estado, visitas técnicas nas lojas com orientações sobre boas práticas de manipulação de alimentos para adequação às normas da VISA, PROCON e outros órgãos reguladores. Mais de 60 redes de supermercados, somente na cidade do Rio, já foram orientadas com as visitas técnicas. Em parceria com a Vigilância Sanitária, a Escola ASSERJ já capacitou com seus cursos relacionados à segurança alimentar mais de 1.300 profissionais multiplicadores desde janeiro de 2018.

 

Deixe uma resposta