31 maio 2019

Mais de 11 mil doses de vacina contra a gripe foram aplicadas nos supermercados

Na última quinta-feira ocorreu o dia de intensificação da Campanha de Vacinação contra a Influenza.
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) abriu postos extras para imunizar a população. Em uma parceria inédita com a ASSERJ, postos de vacinação foram montados em diversos supermercados do município, onde aplicaram pouco mais de 11 mil doses.

Confira o TOP 3 dos supermercados:

Mundial Cacuia – 915 doses

Superprix Penha – 912 doses

Mundial Barra – 712 doses

Fonte: SRV/CPI/SVS/SUBPAV/S

“Essa parceria e oportunidade inédita da ASSERJ com a Secretária Municipal de Saúde, onde nós fazemos uso do espaço do supermercados que existe um grande fluxo de pessoas, teve o objetivo de facilitar o acesso da população ao serviço de vacinação contra a gripe. Foi uma grande oportunidade para alavancar a campanha e ajudar a imunizar as pessoas que estão dentro do público alvo da campanha, bem como os colaboradores do nosso setor”, afirma Keila Prates, Superintendente da ASSERJ.

Até o dia 15 de junho – data em que se encerra a campanha –, a vacina está disponível nas 232 unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. A SMS terá também ações em outros locais, fora das unidades, para facilitar o acesso da população.

Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), para a temporada 2019 a vacina influenza trivalente é composta por cepas dos três tipos de vírus da gripe mais circulantes no Hemisfério Sul e com mais possibilidades de causar quadros graves da doença. O esquema é recomendado conforme a idade do paciente: duas doses para crianças de seis meses a seis anos de idade que nunca tenham sido vacinadas contra a gripe; e dose única para pacientes a partir de 7 anos. Para quem faz parte dos grupos alvo, é preciso atualização da dose anualmente, em virtude das mudanças de cepas dos vírus influenza.

O objetivo da campanha é imunizar aproximadamente 1,8 milhão de pessoas entre idosos, crianças de seis meses a 6 anos incompletos, gestantes, mulheres até 45 após o parto (é preciso apresentar comprovação), trabalhadores de saúde, portadores de doenças crônicas e professores da rede regular de ensino. Outros grupos também serão vacinados, tais como: portadores de doenças crônicas nas unidades de atenção primária (para estes é necessária apresentação de prescrição médica com a indicação ou algum documento que comprove a condição crônica da doença). O número da meta diminuiu seguindo determinação do Ministério da Saúde, que retirou população prisional e agentes de segurança dos grupos prioritários.

 

Deixe uma resposta