19 mar 2018

Produtos da cesta básica devem subir acima do IPCA em 2018

O ano de 2017 fechou com uma queda acentuada nos principais produtos que compõem a cesta Abrasmercado,  medida pela GfK para a Associação Brasileira de Supermercados. De acordo com estudo, divulgado hoje (19), em coletiva de imprensa, na 52ª Convenção ABRAS, no ano passado, a queda média anual sofrida pelas 35 categorias medidas foi de -7,1%.

Porém, alguns produtos, como feijão, por exemplo, caiu 39,2%, a maior queda, seguido pelo arroz, -20,2%, e o açúcar -17,0%. Isso fez com que o preço do Prato Feito do brasileiro, o famoso PF, composto por arroz, feijão, batata, tomate e bife (carne ou frango), tenha tido uma queda de 14,3% em 2017.

Para Marco Aurélio Lima, diretor da GfK e coordenador da análise, a principal justificativa para este desempenho negativo foi a forte deflação em alguns produtos. “Em certos casos, voltamos aos preços praticados em 2015. A safra recorde de 2016/17 gerou uma grande oferta de produtos no mercado. Isso fará com que haja uma tendência de recuperação um pouco acima da inflação, ao longo de 2018, naqueles produtos com perdas maiores”, observa Lima.

Ainda na opinião do executivo, este efeito deverá acontecer em todas as macrorregiões do País. “Existem produtos com grande possibilidade de subirem bem acima da inflação para recuperarem as margens que ficaram comprometidas. É o caso do leite e seus derivados, por exemplo. Outros, como o feijão, que sofreu uma queda muito expressiva, também devem ter um aumento maior”, prevê Lima.

De acordo com o estudo, o preço médio do PF no País caiu 8,5% em 2017 e abriu 2018 em R$ 7,58. A Região Norte registrou o preço mais alto do Brasil, chegando a R$ 9,72; e a que teve o valor mais baixo foi a Sudeste com R$ 6,64. “O prato feito do brasileiro deve subir um pouco acima da inflação, muito puxado por uma recuperação nos preços das carnes, que também registraram quedas acentuadas em 2017”, afirma o executivo.

Além disso, destacamos o preço do PF Caseiro na Grande RJ, que foi de R$ 5,97 em janeiro, um valor bem abaixo da média nacional.

Fonte: Assessoria de Comunicação da GfK/ABRAS

Deixe uma resposta