mercado
04 set 2017

Setor acumula alta de 0,73% nas vendas

As vendas do setor supermercadista acumulam alta de 0,73% (de janeiro a julho) na comparação com o mesmo período de 2016, de acordo com o Índice Nacional de Vendas ABRAS, apurado pelo Departamento de Economia e Pesquisa da entidade.

 Em julho, as vendas do setor em valores reais – deflacionadas pelo IPCA/IBGE – apresentaram alta de 4,21% na comparação com junho, e queda de -0,50% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

 Em valores nominais, as vendas dos supermercados apresentaram alta de 4,46% em relação ao mês de junho e, quando comparadas a julho de 2016, alta de 2,22%. No acumulado do ano, as vendas cresceram 4,80%.

 1

 “As vendas do setor supermercadista têm apresentado crescimento moderado em 2017. O ritmo da recuperação da economia ainda é lento, a taxa de desemprego, embora esteja em queda, ainda atinge mais de 13 milhões de brasileiros economicamente ativos, o que contribui para o atual cenário. Apesar de pequena retração no acumulado do ano, para os próximos meses, acreditamos em um resultado superior ao acumulado até o momento”, destaca do presidente da ABRAS, João Sanzovo Neto.

Abrasmercado

No mês de julho, a cesta de produtos *Abrasmercado, pesquisada pela GfK e analisada pelo Departamento de Economia e Pesquisa da ABRAS, registrou queda de  -1,64%, passando  de R$ 464,47 para R$ 456,86. Já no acumulado dos últimos 12 meses, a cesta apresentou queda de -6,25%.

 2

 As maiores quedas de preço no mês de julho foram registradas em produtos como: batata, feijão, arroz e açúcar. Já as maiores altas foram nos itens: cebola, tomate, sabão em pó e sal.  Confira a tabela abaixo:

 3

 Regiões

Em julho, todas as regiões brasileiras apresentaram queda. As regiões Sudeste e Norte foram as que registraram as maiores quedas nos preços: -2,13% e

-1,97%, respectivamente. Confira mais detalhes na tabela abaixo:

 

                   4                                                             

*Abrasmercado (cesta composta por 35 produtos mais consumidos nos supermercados: alimentos, incluindo cerveja e refrigerante, higiene, beleza e limpeza doméstica

Fonte: ABRAS

Deixe uma resposta