post02
22 ago 2017

União da Ilha do Governador junta a fome com a vontade de comer no Carnaval 2018

Brasil Bom de Boca. Esse será o enredo da União da Ilha do Governador para o Carnaval de 2018. Tida como uma Escola “Saborosa” a agremiação junta a fome com a vontade de comer: canta e dança, prepara e serve, na Sapucaí, a superaventura dos hábitos alimentares da população brasileira. A escola, que integra o grupo especial, desfilará um ‘banquete a céu aberto’ na segunda-feira (12/02). “Faremos uma análise antropológica e social da nossa sociedade através da culinária. Vamos questionar o que está na mesa do brasileiro hoje: de onde veio? Porque está ali? ”, conta Severo Luzardo Filho, carnavalesco da escola.

Luzardo esteve na ASSERJ, para apresentar o enredo da União da Ilha, que promete deixar os foliões com água na boca durante seu desfile. Severo conta em detalhes o que as 30 alas, em seis carros alegóricos, trarão para a avenida. “O primeiro setor vai mostrar a chegada dos portugueses ao Brasil, eles já traziam especiarias da Índia, tem coisas que se adaptaram ao clima brasileiro e prosperaram”, conta. Café, açúcar, leite, frutas como laranja, alimentos que vieram de fora serão apresentados nessa primeira parte.

“O segundo setor vai mostrar o que já existia aqui, o que os índios cultivavam. Abacaxi, bananas, mandioca, a pesca de tucunaré, tucupi, tacaca… São heranças indígenas de conotações fortíssimas. O caju, essa fruta que foi para o mundo inteiro com a nossa brasilidade! ”, anima-se o carnavalesco.

Já o terceiro setor vai mostrar a contribuição africana para a nossa culinária. O setor apresentará o ato de dar mais tempero a comida. “Daí a feijoada, o prato mais democrático brasileiro, une ricos, pobres, todos na mesma mesa, com o mesmo sabor. Todo brasileiro ama feijoada!”

A escola também terá um setor dedicado as grandes plantações. “O Brasil visto como o celeiro que abastece o mundo, os grãos das super safras, o desenvolvimento de tecnologias e pesquisas na agroindústria. Temos a soja, o arroz, cacau, alimentos que o Brasil produz muito. O segundo óleo mais consumido no Brasil é o óleo do algodão”, explica Luzardo.

E para finalizar o desfile, o ultimo setor fará uma bela homenagem aos pratos típicos brasileiros que se tornaram famosos no mundo inteiro: pão de queijo, brigadeiro, coxinha, açaí, guaraná, caipirinha, bolo de rolo, quindim (ufa!). A essa altura a União da Ilha já vai ter despertado muitos desejos na avenida.

Serão 6 mil componentes mostrando para o mundo o ‘Brasil Bom de Boca’, em um desfile que promete despertar os sentidos e animar o público. Luzardo conta que o samba enredo será escolhido nos próximos meses, e que os ensaios já começam neste mês, todos os sábados, na quadra da escola, localizada na Ilha do Governador.

O carnavalesco reforça a busca por patrocinadores que queiram assinar o enredo. “Estamos em busca de apoiadores. Podemos fazer muitas ações conjuntas até o Carnaval, como degustações, camarotes, é uma excelente exposição para potenciais clientes das redes supermercadistas e indústria de alimentos. Na ala dos índios, por exemplo, falamos dos mercados brasileiros, como instituições que são referencias no mundo”, afirma.

A quadra da União da Ilha comporta de 5 a 10 mil pessoas, em um ambiente seguro, com climatização.

Informações:

G.R.E.S. União da Ilha do Governador

http://www.gresuniaodailha.com.br/site/
Severo Luzardo – Carnavalesco
Telefone: 21. 99407-7666
severoluzardo@globo.com

Deixe uma resposta