DSC00717_ baixa
29 jun 2017

Supermercadistas fluminenses trocam experiências sobre energia em workshop da ASSERJ

Aconteceu na quinta-feira, 25/06, o Workshop de Eficiência Energética promovido, pela primeira vez, pela ASSERJ. O evento reuniu profissionais dos supermercados fluminenses e abordou como a energia pode influenciar na produtividade e rendimentos dos negócios. Estiveram presentes engenheiros e técnicos de manutenção, que conheceram os modelos de energia existentes, as melhores práticas para a eficiência energética e como outros supermercados estão se beneficiando.

O evento começou com a apresentação do case do Princesa Supermercados. Desde agosto do ano passado, a rede conta com o suporte da empresa Dupla Consultoria para a transição do mercado cativo para o mercado livre. “Estamos registrando uma redução de 40% no custo de energia nas lojas do Princesa que adotaram essa prática. Além da redução no custo, uma outra grande vantagem é o maior controle do custo. Sabendo comprar no momento certo, você já define o seu gasto”, destaca Ronaldo Teixeira, Gestor Geral do Princesa Supermercados.

O Grupo Barcelos, responsável pela rede SuperBom de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, também apresentou seus resultados após a migração para o mercado livre. Daniel Barcelos, Trainee de Diretoria, e Alex Nascimento, Gerente de Manutenção, ressaltaram que outras ações também ajudam na economia de energia. “Nas nossas lojas nós adotamos algumas outras ações que complementaram a nossa economia, como a troca de lâmpadas, ilhas e balcões fechados para evitar o desperdício do ar condicionado, entre outras atividades”, reforçou Daniel. Com a mudança para o mercado livre, outros benefícios também foram percebidos pela rede. “Uma grande vantagem é a redução de problemas com os equipamentos eletrônicos e manutenção. Reduzimos também o uso do gerador somente para emergências. Com isso, diminuímos a compra de diesel”, destaca Alex.

Os professores do IVIG/Coppe/UFRJ Thiago Mota e Marcos Freitas apontaram o custo de energia como o segundo mais alto entre os supermercados, principalmente na área de frios. Por conta disso, eles deixaram um recado. “A transição para o mercado livre já é uma realidade. Vocês podem esperar seis ou 12 meses, mas terão que mudar, já que a energia vai subir”, reforçou Thiago.

A PUC possui um Grupo de Pesquisa somente para analisar as formas de captação de energia eólico e solar e como as duas se completam. Quem apresentou todas as suas possibilidades foi o professor Antônio Benchimol, que, além de colaborar no grupo, também é pesquisador do LES (Laboratório de Energia de Software). “Vivemos em um país tropical e, dependendo da localidade, com fortes ventos. As empresas podem aproveitar essas oportunidades e encontrar novas formas de captação de energia, pois possuem diversas vantagens, como: incentivos do governo, baixo impacto ambiental, marketing verde e infinidade”, ressaltou o professor.

O workshop aconteceu a partir de um dos principais propósitos da ASSERJ: servir. Com o objetivo de levar conhecimento, a ASSERJ promove seus eventos de acordo com os assuntos mais relevantes no momento para o setor.

Deixe uma resposta