08 jun 2018

IBM Watson e Inteligência Artificial são destaques no ASSERJ Conecta

A segunda parte do ASSERJ Conecta revelou os segredos da Inteligencia Artificial e como ela pode ser aplicada no varejo. Na palestra “Realidade aumentada e gamification: produtos e gôndolas mais atraentes”,  o professor Ronaldo Gazel, creative technologist na Bibimbap, destacou que precisamos nos “misturar” com as máquinas. Ele apresentou as tendências que os varejistas podem apostar, como a realidade aumentada (camada digital ou holograma entre a nossa retina e o mundo real). Gazel apresentou exemplos de como será a experiencia de compra do consumidor nos supermercados do futuro, com a utilização de óculos de realidade aumentada.

O painel “Ecommerce, a experiência de quem já vende pela web”, mostrou os desafios de empresas consolidadas nesse modelo de negócio, com Rogério Salume, CEO da Wine.com.br, Augusto Amorim, CEO do Organomix e Cynthia Vale, gerente de marketing do Superprix, mediado por Bruno Balduccini, Ecommerce Manager da Unilever.

“O grande desafio no início foi transformar a necessidade de tocar, sentir, avaliar, para um ambiente frio como a tela de um computador. Como aquecer essa relação?”, disse Rogério Salume, fundador do maior e-commerce de vinho da América Latina. Para o empresário, não existem e-commerces, e sim, empresas de logística que entregam alguma coisa. A Unilever apresentou seu projeto em parceria com a ABRAS para democratizar o e-commerce, trata-se do ‘Meu Mercado em Casa’, um portal de e-commerce desenvolvido para atender a pequenos e médios varejistas do setor.

Cinthya Vale, gerente de Marketing do SuperPrix apresentou o case da empresa, e destacou o projeto social ‘Bolsa Amor – Doação de alimentos (INCAvoluntário)’, onde o consumidor pode fazer doações de alimentos para a instituição diretamente pelo site, em 2017 foram mais de três mil alimentos doados. O e-commerce da rede é o mais intuitivo possível, as categorias foram pensadas baseadas onde o cliente guarda os produtos, como “geladeira, dispensa, freezer”. Augusto Amorim ressaltou a importância de humanizar o ambiente digital “não podemos esquecer o capital humano dentro desse ambiente tecnológico”.

A palestra internacional de Kevin Bailey, líder global de distribuição industrial da IBM e Daniel Kalutkiewicz, apresentou a “mágica” do IBM Watson, plataforma de serviços cognitivos da empresa. “O Watson é uma grande calculadora que nos ajuda a descobrir as correlações dos dados, e juntos, chegamos aos insights”, frisou Bailey. Um de seus pontos altos é a possibilidade de prever e ajustar incidentes do futuro. O Watson já pode ser testado hoje gratuitamente, por 30 dias, basta fazer uma conta no site da IBM.

Os varejistas estão sob pressão para entender as inovações tecnológicas? O painel “Tendências internacionais e o que o futuro nos reserva”, com Grasiela Tesser, técnica de delegações NRF e diretora da NL informática, e Fabíola Paes, professora da ESPM e co-fundadoras da startup de tecnologia Neomode, mostrou ao público que o que funciona é o que é mais usual para o negócio.

Benjamin Quadros, fundador e atual CEO da BRQ, finalizou o evento com provocações a cerca do que o futuro nos reserva. O ser humano está preparado para pensar exponencialmente? Para ele, o medo do desconhecido é uma característica do ser humano, mas estamos passando por um novo ponto de virada onde o conhecimento é o motor dessa revolução.

Deixe uma resposta