workshop
28 abr 2017

Workshop SuperHiper: Especialistas mostram como a Gestão de Categoria pode melhorar suas vendas

Aconteceu ontem, no Hotel Windsor Barra, o Workshop SuperHiper Gestão de Categoria – Sua gôndola ao gosto do consumidor. O evento, promovido pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) e ASSERJ, reuniu mais de 100 profissionais dos supermercados fluminenses e especialistas no assunto para uma manhã de conhecimento e conteúdo prático.

A especialista em gestão de categoria voltada para resultados Fátima Merlin, da Connect Shopper, abriu a rodada de palestras falando sobre a importância de se entender o comportamento do shopper. “O consumidor compra porque precisa resolver um problema, que é a falta do produto na sua casa. Desta forma, a loja precisa apresentar uma proposta de solução para esta demanda. Quanto mais fácil for a localização do produto, mais fácil será feita a venda”, destaca.

Edson Matos, da GS1, destacou a importância do gerenciamento correto do cadastro. “O cadastro é a base para uma gestão de categoria eficiente. Deve ser considerado o primeiro passo”. Matos apresentou ainda o Índice de Atividade Industrial, mede a intenção de lançamento de novos produtos no Brasil, por meio dos pedidos de códigos barras pelas empresas.

A Nestlé levou o especialista de Shopper Market Eduardo Bezerra, para falar sobre como analisar o potencial de um produto. “Não basta verificar somente os números de venda de um produto, tem que se verificar a incrementabilidade dos produtos. Isso pode potencializar a venda.”

A Panasonic destacou o segmento de pilhas e mostrou que é possível aumentar a venda do produto somente com a localização correta do produto. “A pilha é uma compra por impulso. Por isso, precisa estar exposta em lugar visível. O checkout é o lugar de ouro”, reforçou Luciano Brada, de vendas, e Luciano Lima, do Marketing.

A Gerente de Trade Marketing da Coty, Geórgia Póvoa, falou sobre como aplicar a gestão de categoria em esmaltes e colorações. “O tempo médio de uma consumidora em frente a uma gôndola de coloração é de 2 minutos. Esse tempo representa a dificuldade do cliente em encontrar o seu produto.”

Quando começou a implantar a gestão de categoria, o Supermercado Lopes fez uma pesquisa para saber como é o dia a dia do seu shopper. Foi com o resultado desta pesquisa que a empresa começou a organizar os seus produtos de limpeza e lavagem de roupas. “Identificamos a rotina da nossa consumidora e localizamos os produtos seguindo a ordem das atividades. Com isso, tivemos um aumento de 24% na venda de sabão líquido concentrado”, destacou Felipe Teixeira, Gestor de Categorias e Pricing da rede.

A compradora Andreia França, da rede Mega Market, participou do evento para reciclar os seus conhecimentos na área e aplicar no novo momento da sua empresa. “Estamos em um momento de mudanças e a gestão de categoria pode nos ajudar mais ainda. É uma prática que dá resultado e melhora os números”, ressalta.

O workshop, que aconteceu pela primeira vez no Rio de Janeiro, faz parte de um projeto da ABRAS que leva informações e conhecimentos para o crescimento estruturado do setor, através de pautas e temas relevantes em parceria com as associações estaduais.

Deixe uma resposta