Vias-de-acesso-Paralimpíadas
01 set 2016

Cidade terá esquema operacional para as Paralimpíadas

Alterações no trânsito têm início no dia 5

Apesar da Paralimpíada ser um evento menor do que a Olimpíada, o desafio para a operação da cidade durante o evento, que começa no dia 7 de setembro, é um desafio do mesmo nível, já que não haverá férias escolares no período, nem feriados extras.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), as grandes dificuldades da operação envolvem os sete dias de provas de rua que deixarão o tráfego ainda mais restrito, principalmente em Copacabana e na Zona Oeste.

Em Copacabana, nos dias 10, 11 e 18, o bairro voltará a receber provas de rua, o que vai provocar, por exemplo, o fechamento da Avenida Atlântica. A Barra da Tijuca e o Recreio também serão impactados pela realização de competições paralímpicas, principalmente na segunda semana do evento. Do dia 14 a 17, serão disputadas provas de paraciclismo de estrada, que levarão ao fechamento da Avenida Lúcio Costa entre o Pontal e a Praia da Reserva.

A extensão das faixas de ruas e avenidas destinadas exclusivamente ao tráfego de veículos credenciados também será menor, um trecho da Linha Amarela será liberado, por exemplo. Já o número de linhas de ônibus expressos especiais para transporte de espectadores até as áreas olímpicas cairá de quatro para duas.

Confira os mapas com as interdições:

MAPA17

MAPA19

MAPA20

MAPA21

MAPA25

MAPA34

MAPA35

Mapa Paralimpíadas

MAPA26

MAPA29

MAPA31

Deixe uma resposta