Setor Supermercadista pede passagem para crescer
12 mar 2016

Setor Supermercadista pede passagem para crescer

Depois de um ano difícil, a expectativa do país e dos principais economistas para 2016 não é nada animadora diante de um cenário que se apresenta com incertezas e dificuldades. As últimas notícias dos primeiros meses do ano só pioraram a expectativa econômica.

Se houver uma solução para a crise política é muito provável que haja uma mudança no pensamento da sociedade, mas ainda assim o Congresso e os indicadores sinalizam que o ano será desafiador.

Em virtude de muita competência e trabalho, o setor supermercadista fluminense não tem autoridade para falar de crise, sobretudo comparado a outros segmentos que experimentaram quedas vertiginosas. A estagnação (crescimento igual ao índice inflacionário) obtida em 2015 pode ser considerada uma vitória. Ainda não se fala em demissões nos quadros de colaboradores. Nosso setor vem se mantendo firme para conter o repasse de preços ao consumidor, mesmo com os custos cada vez mais altos e resultados ainda menores.

Quando assumi o cargo de presidente executivo da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro, em agosto de 2015, apostei no modelo participativo e na união de nossos esforços para enfrentar o momento econômico. A reunião dos 20 maiores supermercadistas do Estado resultou na atual gestão compartilhada, porque acreditamos que a união é um dos melhores e o mais curto dos caminhos para fortalecermos não só os supermercados, mas a indústria e toda a cadeia de abastecimento. Foi esse somatório de forças que nos garantiu boas conquistas no ano passado.

Para este ano estamos intensificando os nossos esforços em diversas frentes, para enfrentar os entraves econômicos que estão por vir. Uma delas é a 28ª Super Rio Expofood, que neste ano foi aperfeiçoada para gerar um número ainda maior de parcerias comerciais, se comparada as edições anteriores. Não foi uma tarefa simples, mas conseguimos trazer de volta grandes marcas do mercado nacional para convenção, reunimos palestrantes renomados para o evento e desenvolvemos um espaço especial para os expositores apresentarem seus lançamentos.

Todos esses esforços nos levaram a marca inédita 100% dos espaços vendidos para expositores, com mais de um mês de antecedência, mesmo com às adversidades que o país enfrenta. Para a ASSERJ isso já é uma conquista e prova inequívoca da confiança da indústria e do segmento na convenção, que será voltada prioritariamente para a concretização de negócios, nosso maior objetivo. Ganham as indústrias, ganham os supermercadistas e ganham os consumidores, com novos produtos nas gôndolas e mais opções de preços e produtos.

Nossa satisfação é ainda maior por constatar que o setor supermercadista contribui significativamente com o nosso Estado, mantendo-se estável nesse momento de intempéries. Não sabemos ao certo o que nos espera amanhã. A única certeza é que estamos preparados para os desafios.

Deixe uma resposta