dsc01292-baixa
22 jun 2017

Workshop do Alimento Seguro da ASSERJ discute certificações, rastreabiliade de FLV e o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA)

O Conselho do Alimento Seguro da ASSERJ se reuniu ontem, no Hotel Windsor Barra, para o seu primeiro workshop, que teve como tema “A Mitigação de Riscos no Varejo”. Com a presença de cerca de 60 nutricionistas, médicos veterinários, engenheiros de alimentos, técnicos de nutrição e os profissionais responsáveis pela segurança alimentar nos supermercados associados, o evento falou sobre certificações, rastreabilidade na cadeia de hortifrúti e o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA).

Juliani Kitakawa, Gerente de Alimentos e Bebidas da DNC GL, apresentou aos participantes as principais certificações internacionais para a cadeia de abastecimento e as que se aplicam ao varejo, como as ISO 9001 e 22000 e a ainda pouco conhecida IFS Food Store. Com anos de participação na GFSI Global Food Safety Conference, Juliani mostrou como as grandes varejistas de outros países entendem a importância das certificações dos seus fornecedores para garantir a qualidade de seus produtos. “30% dos problemas que acontecem nas empresas não são causados por processos internos e sim dos fornecedores. Por conta disso, varejistas internacionais uniformizaram e criaram a GFS, que promove o alinhamento global dos padrões de segurança de alimentos e que proporciona a melhoria na eficiência de custos em toda a cadeia de fornecimento”, destaca.

Guilherme Fumagalli, Gerente Comercial da PariPassu, discutiu como a mudança de comportamento do consumidor pode influenciar no momento da compra e como o Programa de Rastreamento e Monitoramento de Alimentos (RAMA) pode ajudar o varejista. “O cliente busca a saudabilidade. A rastreabilidade do hortifrúti permite que possam se certificar da origem do produto. O RAMA dá transparência e segurança ao longo da cadeia de fornecimento de FLV e tem como objetivo levar um produto dentro dos padrões legais para o consumidor.”

O PARA foi apresentado por Silvia Saeger, Farmacêutica da Divisão de Vigilância e Fiscalização de Alimentos da Secretaria Estadual de Saúde. Com o objetivo de monitorar os resíduos de agrotóxicos e similares nos alimentos, o PARA busca a qualidade do alimento através da identificação e quantificação dos níveis de resíduos de agrotóxicos nos alimentos, fortalecendo a rede de laboratórios de saúde pública, rastreando a fonte dos problemas e subsidiando ações de Vigilância Sanitária para minimizar os efeitos agudos e crônicos dos agrotóxicos.
O PARA ainda avalia o uso e mapeia a distribuição dos agrotóxicos, disponibiliza informações à sociedade e auxilia na avaliação do risco da ingestão de resíduos de agrotóxicos.
A farmacêutica apresentou também os resultados das análises dos anos de 2014 e 2015 nos 26 estados e no Distrito Federal no total de 25 alimentos analisados. “Em 2014 o pimentão, morango, alface e goiaba tiveram os piores resultados. Em 2015 a uva, abobrinha e tomate foram os piores.”

Ao fim do evento Roberta Lazzoli, da Segurança Alimentar do Supermercado Zona Sul e coordenadora do Conselho, ao lado de Thiago Zilli, médico veterinário do Mundial, agradeceu a presença de todos e destacou que o propósito do Conselho é garantir a qualidade do alimento para o consumidor. “As nossas reuniões são sempre focadas em como melhorar o nosso serviço e na troca de experiência para estarmos alinhados com os órgãos reguladores”, enfatizou.

A equipe de Qualidade do Prezunic esteve no Workshop e destacou como ponto alto o compartilhamento de informações entre as empresas. “Os membros do Conselho não têm rivalidade. Sempre trocamos informações e buscamos o aprimoramento de todos os profissionais.”

Leandro Dias, Líder de Segurança Alimentar do Rio de Janeiro do GPA, valorizou os assuntos escolhidos para o evento. “Os temas escolhidos foram muito pertinentes e atuais. Recentemente eu estava discutindo internamente sobre eles na minha empresa.”

O Conselho do Alimento Seguro é bimestral e recebe os profissionais especializados das empresas associadas da ASSERJ. Para participar, basta ser um associado. Saiba mais:

(21) 2584-6339
asserj@asserj.com.br

Deixe uma resposta