achocolatado
29 jun 2017

Anvisa libera lote do achocolatado Itambezinho

Laudo da perícia e suspeito confirmaram que produto foi envenenado

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a comercialização da bebida láctea Itambezinho Chocolate (sabor chocolate, rico em 10 vitaminas), com data de fabricação em 25 de maio deste ano, com validade até 21 de novembro de 2016, referentes ao lote MA 21:18.

A suspensão havia sido determinada após o falecimento de uma criança que ingeriu o produto em Cuiabá, Mato Grosso. O laudo da perícia realizado pela Polícia Civil concluiu que o achocolatado foi envenenado e um dos suspeitos confirmou que uma substância contra ratos foi inserida na caixa.

Foram detidos: Adones José Negri, de 61 anos, e Deuel de Rezende Soares, de 27. Segundo a Polícia Civil, Adones teve a casa invadida e pertences roubados diversas vezes e para punir o criminoso, ele envenenou o achocolatado com veneno de rato. Deuel, que tem diversas passagens por roubo na região, invadiu a casa de Adones e levou as bebidas. Mais tarde, ele as vendeu para o pai do menino, que morreu após ingeri-lo. Ao todo foram seis caixas envenenadas.

Deixe uma resposta